Yamaha YZF R1M 2018, a técnica

De entre a ampla gama de motos desportiva da Yamaha, a YZF R1M é a que mais se destaca por todas as suas qualidades. Em 2018 surge com pequenos melhoramentos.

Yamaha YZF R1M
Yamaha R1M, renovada na versão de 2018 com mais electrónica.

Se quisermos ter uma desportiva de excepção com a melhor tecnologia desenvolvida em MotoGP, a YZF R1M da Yamaha é uma das melhores apostas. Já o assim era nas edições dos anos anteriores. Para 2018 a Yamaha decidiu melhorar pequenos aspectos que os clientes pediam. Dotou-a de quick-shift que também actua nas reduções e suavizou o Lift Control. Uma zona baixa da moto mais escura, foi o pouco que mudou na decoração. Temos assim uma YZF R1M melhorada e que continuará a fazer muitos sonhar. Continua a esgrimir números que marcam. Destacam-se os 200 cv de potência do seu quatro cilindros e os 201 kg de peso total. A Yamaha tem uma forte tradição nas motos desportivas de pistas. Na actualidade, com as YZF-R1M, YZF-R1, YZF-R6, YZF-R3 a YZF-R125, tem uma linhagem difícil de igualar.

  FICHA TÉCNICA

MOTOR E TRANSMISSÃO

Tipo 4 cilindros, 4 tempos, refrigeração líquida, DOHC, 4 válvulas
Cilindrada 998 cc
Diâmetro/Curso 79 mm x 50,9 mm
Potência máxima 200 CV/13.500 rpm
Binário máximo 112,4 Nm/11.500 rpm
Alimentação Injecção electrónica, acelerador electrónico
Compressão 13,0:1
Escape Sistema de escape 4-1
Embraiagem Multidisco, banho de óleo
Transmissão final corrente
Caixa de velocidades 6 velocidades

CICLÍSTICA

Quadro dupla trave, Deltabox, em alumínio
Braço oscilante Mono-braço oscilante em alumínio
Angulo de direcção 24 graus
Trail 102 mm
Pneu dianteiro 120/70 R 17
Pneu traseiro 200/55 R 17
Suspensão dianteira Forquilha invertida Ohlins de 43 mm, regulação electrónica
Suspensão traseira Monoamortecedor Ohlins, regulação electrónica
Travão dianteiro Dois discos de 320 mm, pinças monobloco de montagem Radial, com ABS adaptativo à inclinação
Travão traseiro Disco de 220 mm, com ABS e sistema unificado

PESO E DIMENSÕES

Altura 1150 mm
Altura do assento 860 mm
Distância entre eixos 1404 mm
Comprimento Total 2.055 mm
Angulo de direcção 24 º
Trail 102 mm
Peso em ordem de marcha 201 kg
Capacidade do depósito 17 l

Imagem mais desportiva

Quando se olha para a YZF R1M percebe-se a diferença para o modelo base. O que mais marca visualmente são o guarda lamas, carenagens e traseira são feitas em carbono. O depósito de combustível em alumínio polido e as jantes azuis em magnésio, sou outros dos aspectos que fazem diferença.

A potência pulsada da YZF R1M

A YZF-R1M tem um motor de 4 cilindros e 4 válvulas com cambota de planos cruzados. Os seus 998 cc garantem que o modelo debite 200 cv, com uma entrega mais “controlável” graças à cambota utilizada. Com base na tecnologia usada pela YZR-M1 de MotoGP, a cambota de planos cruzados proporciona sequências de ignição desiguais de 270° – 180° – 90° – 180°. A potência é colocada na roda traseira de forma mais faseada, com um impulso menos contínuo. Esta característica garante que se consiga um pouco mais de tracção.

Bliper

Para a versão de 2018 a Yamaha acedeu às sugestões do clientes e melhorou o sistema de quick shift. Agora também não necessitamos de utilizar a embraiagem nas reduções. A gestão da moto cria o “toque de acelerador” (Blip) para permitir a engrenagem das relações nas reduções. Assim a mudanças de relação são igualmente simples, seja em aceleração ou travagem.

 

A electrónica

Tal como versão base tem muitas ajudas electrónicas tal como as usadas em MotoGP. Na R1M está disponível o controlo de tracção, controlo de derrapagem, lauch control e pode definir-se a quantidade de elevação que se permite à roda dianteira. Podemos definir a potência e forma de entrega do motor com os vários modos disponíveis. A Yamaha YZF-R1M faz uso de uma unidade de medição de inércia com seis vias e que possui também um giroscópio. Com esta unidade a gestão da moto sabe qual a inclinação lateral, as forças de aceleração e travagem e a elevação. A quantidade de intervenção do controlo de tracção e de derrapagem é adaptado de acordo com os dados que esta unidade vai transmitindo, juntando os dos sensores das rodas.

Suspensões Semi-activas

Outra das grandes diferença da R1M para versão base são as suspensões Ohlins semi-activas, enquanto as da versão base são KYB. Estas unidades foram actualizadas para este ano. A maior diferença está na forma mais simples de as afinar. Em vez de se afinarem os parâmetros de extensão e compressão individualmente, passa-se a afinar o comportamento da moto para diferentes situações. Agora escolhemos o comportamento em travagem, aceleração e passagem em curva. Melhora-se cada momento de forma independente sem ter de saber o que significa ou faz a compressão ou extensão das suspensões. Simples e eficiente. Para quem quer continuar a fazer tudo à “moda antiga” continua a poder-se afinar cada parâmetro de forma individual.

Travões unificados

O Unified Brake System da Yamaha garante que o travão da roda traseira actua quando se usa o travão dianteiro. Este sistema ajusta também a potência consoante a inclinação, facilitando a inserção na trajectória. Segundo a marca o sistema de gestão da moto realiza 125 cálculos por segundo para garantir a segurança e rapidez.

Viñales usou uma R1 durante o Inverno.

Processo de compra

A YZF R1M com toda a sua tecnologia tem um preço de 25.205 euros, e deverão ser entregues em Março. Todos os que comprarem a moto tem acesso a uma das formações em pista que a Yamaha realiza em circuitos europeus, com os melhores pilotos e instrutores. A forma de compra é também ela especial, através de registo online. A Yamaha já abriu o site para quem pretende adquirir uma YZF-R1M de 2018. O registo e a respectiva candidatura deve ser feito em r1m.yamaha-motor.eu, e tendo em conta que a anterior versão se esgotou em muito pouco tempo, os interessados devem apressar-se.

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.