Rally Dakar – Marc Coma deixa a organização

O ex-piloto e cinco vezes vencedor do Dakar deixa a ASO para se dedicar a outros projectos

195
Marc Coma director desportivo do Rally Dakar 2018

 

A notícia foi dada pelo próprio no facebook (https://www.facebook.com/marccoma/), apanhando de surpresa todos os entusiastas do Rally Dakar. Depois de três anos ligado à organização do Dakar, Marc Coma, vencedor cinco vezes em moto, deixa a ASO. Marc Coma ganhou pela última vez em 2015 e já na altura surpreendeu com a retirada da competição, tendo passado para a direcção desportiva da prova de imediato.

À imagem de Marc Coma

No primeiro ano que o Dakar esteve sob sua responsabilidade, em 2016, houve a saída do Chile à última da hora, que condicionou a escolha do percurso e não permitiu que a prova fosse desenhada à sua imagem. Em 2017, os países visitados não permitiam um Dakar como sempre idealizou e teve bastantes críticas. Foi este ano que, com a inclusão do Peru, que foi possível voltar a ter deserto, dunas e navegação à séria. A prova de 2018 foi a mais dura e competitiva dos últimos anos, com constantes trocas de posições na liderança e uma incógnita em quem chegaria à vitória final. 2018 trouxe a consagração de Marc Coma como director desportivo, o que faz com que a surpresa do seu abandono seja ainda maior.

Projectos pessoais

Marc Coma não se alongou acerca do futuro, mas uma carreira dedicada ao Dakar, com 12 participações, cinco vitórias em moto e três anos na organização levam a muita especulação sobre qual será o próximo desafio para o espanhol. Fala-se em competir em carros, fala-se de organizar outras provas noutros continentes, mas na realidade independentemente da escolha que fizer, o seu nome estará sempre escrito a letras douradas na história do Rally Dakar.

Enquanto piloto, Marc Coma venceu por cinco vezes o Rally Dakar em moto