Portagens: finalmente a Classe 5?

13790

Pode ser desta que os motociclos passam a pagar menos que os automóveis nas portagens: o Parlamento aprovou hoje um projecto de resolução, apresentado pelo Bloco de Esquerda, que faz uma recomendação ao Governo nesse sentido.

O assunto anda em discussão há muitos anos, e já em 2013, após um petição promovida pela Federação de Motociclismo de Portugal e entregue na Assembleia da República, os deputados estiveram em uníssono e o Parlamento recomendou ao Governo a criação da Classe 5 – que na prática existe, mas apenas para quem usa o dispositivo electrónico de pagamento, a conhecida Via Verde, facto condenado pela Comissão Nacional de Proteção de Dados, que na altura num parecer defendeu que «nenhum cidadão pode ser discriminado por ser ou não cliente da Via Verde, pelo que não será mais admissível continuar a prejudicar quem se desloca em motociclos e não está disponível para adquirir um dispositivo da Via Verde».

Mas ficou tudo em águas de bacalhau. As motos só têm 30% de desconto se usarem a Via Verde, estando excluída a Ponte Vasco da Gama.

Se o Governo desta vez finalmente agir, o BE reivindica que «a tarifa de portagens para aplicação aos motociclos seja equivalente a 50% do valor correspondente à classe 1», ou seja, que as motos passem a pagar metade do valor dos automóveis.

Vamos ver se é desta que as motos passam a ter tarifa própria, em todas as portagens e idependentemente da forma de pagamento.