O outro lado das mortes II

Tendo como fontes a ANSR e a ACAP, a Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal analisou dados do crescimento do número de vendas de motos e comparou-os com a evolução de vítimas por acidente.

1292

Depois do negativo artigo do Jornal Expresso a Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal analisou os números de vítimas mortais em acidentes com ciclomotores e motos, tendo como fonte a ANSR e ACAP e publicou num post os dados que aqui apresentamos.

  • Vitimas Mortais

Em relação às vendas do mercado a Comissão de Mototurismo verificou que a evolução dos números do nosso parque de duas rodas com motor nos últimos 10 anos tem crescido ao contrário do decréscimo de vítimas mortais. Em 2007 venderam-se 17559 veículos e a evolução tem sempre sido contínua, pois em 2012 venderam-se 20418 e neste ano (2017) até Novembro venderam-se 26666.
Assim, temos que a venda de motos cresceu 52% entre 2007 e 2017 e em igual período os acidentes com vítimas mortais de moto desceu 41%.

Juntam-se assim mais alguns dados para ajudar a desmontar a notícia do jornal semanal. No referido post, que pode ser visto em baixo, a Comissão de Mototurismo da FMP disserta em mais alguns pontos e razões para a actual tendências das notícias dos meios generalistas.