Mundial de SBK: segunda manga de Aragão para Davies

Chaz Davies venceu a segunda manga do Mundial de Superbike em Aragão e subiu ao segundo lugar do campeonato.

41
Mundial de SBK Aragão
Chaz Davies

Chaz Davies foi o vencedor da segunda manga do Mundial de Superbike no Motorland Aragón. O piloto britânico voltou a fazer uma boa recuperação, desta vez arrancando do oitavo lugar da grelha.

Vários pilotos passaram pelo comando da corrida, começando por Michael van der Mark, depois Marco Melandri e ainda Xavi Forés e Jonathan Rea. No final era o britânico da Ducati que impunha para vencer na frente de Rea, e Marco Melandri fechou o pódio.

Xavi Forés liderou durante três voltas, mas acabou por cair na frente da corrida. O piloto espanhol estava em busca da sua primeira vitória, e nem queria acreditar. «Perdi a frente depois da travagem, mas não sei porquê. Não fiz nada fiz nada diferente das outras voltas, mas algo aconteceu. Bom, quando tentas estar na frente e tens que puxar forte, podes cair, são as corridas», explicou o piloto espanhol da Barni Racing.

Com a sua segunda vitória da temporada, Davies subiu ao segundo lugar do campeonato. «Tive que trabalhar muito para esta vitória, vindo do oitavo lugar da grelha. Eu sabia que conseguia, mas nas primeiras voltas não tinha as sensações que esperava. Optámos por um pneu mais macio na traseira e esperava maior estabilidade, mas a traseira patinava um pouco. Por isso tive que ser paciente sem tentar forçar o meu andamento. Depois fiz algumas ultrapassagens e encontrei-me numa boa posição para fazer a minha corrida», disse o britânico, que venceu pela sétima vez em Aragão.

Mundial de SBK Aragão
Chaz Davies imspôs-se na segunda manga

Rea mantém liderança do campeonato

A luta pela vitória nas últimas voltas resumiu-se a Davies e Rea, e o piloto da Kawasaki tentou tudo até ao final, até cometer um erro que o fez perder o contacto com Davies. «Dei tudo o que tinha na última volta, mas exagerei na curva 12. Mas foi divertido! A afinação era boa, embora tivesse tido algumas dificuldades em parar depois do pneu traseiro ter perdido alguma aderência. Parece que ao Chaz aconteceu a mesma coisa, mas mesmo cometendo erros ele conseguia manter o tempo por volta. Parece que agora temos que ser muito precisos durante toda a corrida, mas desfrutei. Não sabíamos como é que a corrida se iria desenrolar dada a nossa escolha de pneus e o aumento da temperatura. Não sabia o que esperar no finalmas fico contente. Ainda tinha pneu e fui capaz de lutar», disse Jonathan Rea.

Mundial de SBK Aragão
Jonathan Rea mantém a liderança do campeonato

Marco Melandri liderou durante algumas volta da parte inicial da corrida. Perdeu a liderança para Forés e depois da queda deste ainda lutou com Rea e Davies; na fase final da corrida perdeu o contacto com o duo da frente, e terminou isolado em terceiro. Em algumas ocasiões a sua moto ainda abana assustadoramente. «Tinha um ritmno realmente competitivo, mas não conseguia ser tão agressivo como gostaria. Sempre que mudava de trajectória para tentar uma ultrapassagem a moto abanava. É difícil, porque temos a velocidade, mas ainda temos que resolver este assunto. Na última volta quase caí na curva 3, porque perdi o pedal do travão traseiro, e como era a última volta, consegui terminar no pódio», disse Melandri.

Mundial de SBK Aragão
Marco Melandri chegou a liderar a corrida

Jonathan Rea mantém a liderança do campeonato, agora com 12 pontos de vantagem sobre Davies, que subiu ao segundo lugar.

Supersport – a primeira de Cortese

Nas Supersport o fim-de-semana foi de Sandro Cortese. O piloto alemão da Kallio Racing começou por registar a sua primeira pole position; depois registou a volta mais rápida da corrida e alcançou a sua primeira vitória nesta categoria. Isto numa corrida com lutas intensas até ao final. Nas cinco temporadas que Cortese passou em Moto2 o piloto alemão nunca venceu.

A lute teve como protagonistas, para além do alemão, Federico Caricasulo, Jules Cluzel e Lucas Mahias. No final seria Cortese a levar a melhor.

«De um modo geral foi um grande fim-de-semana. Desde os primeiros treinos estivemos sempre competitivos. Trabalhámos arduamente para a pole position e para a corrida. Foi um fim-de-semana especial com a minha primeira pole e primeira vitória em Supersport, e agoras vamos trabalhar o máximo possível para o próximo fim-de-semana, para conseguir mais bons resultados», disse Cortese, cuja última vitória tinha acontecido em 2012, ainda em Moto3.

Caricasulo e Cluzel completaram o pódio. Sheridan Morais, em substituição de Kenan Sofuoglu foi sétimo neste seu regresso ao Mundial de Supersport.

Mundial de SBK Aragão
Sandro Cortese (11) conseguiu a sua primeira vitória no Mundial de Supersport

Mundial de Supersport 300 – luta épica

Na primeira prova do ano do Mundial de Supersport assistiu-se a uma luta épica que envolveu nove pilotos na cabeça da corrida. Com constantes trocas de posições em praticamente todas as curvas, no final foi o holandês Koen Meuffels (KTM RC390R) a conquistar a vitória. Logo atrás dele terminaram Scott Deroue (Kawasaki Ninja 400) e Mika Perez (Kawasaki Ninja 400).

Nesta categoria Tomás Alonso, com a Yamaha YZF-R3 da Samurai YART Racing, tinha qualificado em 36.º. Na corrida esteve envolvido num grupo onde estasva também o seu companheiro de equipa Sam Lochoff. Alonso chegou a rodar em 26.º, mas terminou em 28.º, uma posição à frente de Lochoff.

Esta categoria deu um grande salto em frente com os anteriores recordes a serem pura e simplesmente pulverizados: Mika Perez obteve a pole com uma volta realizada em 2’07.938; o recorde era de 2’12.712. Meufells conseguiu a volta mais rápida em corrida, 2’08.510, cujo recorde era 2’13.610. O mesmo aconteceu em termos de velocidade máxima. No ano passado as motos mais rápidas chegaram aos 197 km/h, enquanto que este ano algumas registaram 207 km/h. As recém chegadas Kawasaki Ninja 400 e KTM RC390R (que no passado não estava ainda homologada) parecem ter chegado para dominar a categoria.

Mundial de SBK Aragão
Koen Meuffels (17) foi o vencedor da corrida de Mundial de Supersport 300