Mundial de SBK: Melandri mais rápido em Aragão

No primeiro dia de Treinos do Mundial de Superbike em Aragão foi Marco Melandri quem conseguiu o melhor tempo.

65
Mundial de SBK Motorland Aragón
Marco Melandri

Decorreu no Motorland Aragón o primeiro dia de treinos da terceira ronda do Mundial de Superbike; Marco Melandri foi o mais rápido.

As condições climatéricas estiveram incertas e chuva fez a sua aparição ocasional; apenas uma das três sessões de treinos livres das Superbike – a segunda – foi totalmente realizada com a pista seca. Na terceira, alguns pilotos conseguiram melhorar antes do re-aparecimento da chuva

Foi Marco Melandri quem realizou o melhor tempo, batendo Jonathan Rea por apenas 0,039 s; Tom Sykes terminou o dia na terceira posição.

Mundial de SBK Motorland Aragón
Marco Melandri

«Trabalhámos arduamente para resolver os problemas que encontrámos em Buriram e hoje a moto estava muito mais estável», explicou Melandri, que na primeira sessão ainda sofreu de algumas abanadelas em recta em plena aceleração. «Ainda precisamos de verificar algumas coisas, mas as sensações melhoraram significativamente. O tempo complicou o nosso programa um pouco, porque começámos no molhado; depois encontrámos condições ideiais na segunda sessão, e depois a pista ficou molhada outra vez à tarde. Por isso amanhã vamos ter que arriscar um pouco, especialmente com os pneus, porque o macio e o médio traseiros são bastante diferentes. De qualquer modo estou confiante de que posso ser competitivo».

O seu companheiro de equipa, Chaz Davies, teve um problema técnico e não chegou a sair na terceira sessão.

Mundial de SBK Motorland Aragón
Chaz Davies

Condições climatéricas condicionam o dia

Também Jonathan Rea se queixou da instabilidade climatérica; tal como Melandri, o britânico da Kawasaki fez o seu melhor tempo na segunda sessão.

Com as novas regras a Kawasaki tem tido algumas dificuldades nos acertos iniciais em cada pista. «Foi um dia realmente difícil por causa do tempo. Chegámos aqui para a primeira sessão com a caixa de velocidades tão desadequada que tive dificuldades nas zonas de segunda velocidade, que são tão importantes para realizar um bom tempo aqui», queixou-se Jonathan Rea. «Tentámos arranjar um bom compromisso na transmissão e na segunda sessão comecei a sentir-me melhor. As diferenças entre os pneus que a Pirelli trouxe para aqui são grandes. Os pneus são os SC! Standard, os SC1 de desenvolvimento e depois os SC0 standard de corrida, e a diferença entre eles é grande. Por isso amanhã pode ser difícil porque não tivemos muito tempo para afinar a moto e fazer uma simulação de corrida.»

Mundial de SBK Motorland Aragón
Jonathan Rea

O sue companheiro de equipa, Tom Sykes, fez o terceiro melhor tempo, e parece não ter passado por tantas dificuldades como Rea. «Sinto que estamos preparados para a corrida amanhã. Nada mau no primeiro dia, porque a moto está a funcionar bem e sinto que tenho a velocidade, para ser sincero. É pena que a terceria sessão não tenha sido tão boa.»

Mundial de SBK Motorland Aragón
Tom Sykes

Esta é a primeira prova do ano em solo europeu, depois das rondas da Austrália e Tailândia. Nesta ronda surge Michael Ruben Rinaldi, campeão de Superstosk 1000, a estrear-se nas Superbike com a Aruba.it Racing Junior Team. Davide Giugliano foi recrutado para substituir o convalescente Eugene Laverty e Vladimir Leonov participa como wild card, fazendo a sua estreia nas SBK.

Supersport – Krummenacher na frente

Em Supersport Randy Krummenacher e Lucas Mahias chegaram a Aragão empatados no comando do campeonato, ambos com 45 pontos. No primeiro dia de treinos no Motorlan Aragón foi o piloto suíço quem conseguiu o melhor tempo, mas com uma vantagem de apenas 0,021 s sobre o francês, com Sandro Cortese a terminar no terceiro posto. Com a primeira sessão a realizar-se com piso molhado, todos os pilotos fizeram os melhores tempos na segunda sessão, a seco.

Kenan Sofuoglu continua ausente, a recuperar da lesão na bacia, e Kawasaki Puccetti Racing recrutou Sheridan Morais para o seu lugar. O piloto sul-africano agora radicado em Portugal foi 15.º no final do dia.

Supersport 300 – arranque em Aragão

Sendo a primeira prova do calendário em solo europeu, significa que a ronda de Aragão marcou o arranque do Mundial de Supersport 300. Com 40 pilotos presentes, foi a estreia de Tomás Alonso aos comandos da Yamaha YZF-R3 da Samurai YART Racing.

Com a segunda sessão afectada pela chuva, foi na primeira que foram realizadas as melhores voltas. A comparação com o ano passado é impressionante: logo na primeira sessão rodou-se cerca de 4 segundos abaixo do recorde estabelecido no ano passado; e a nova Kawasaki Ninja 300 e a KTM RC390, ausente no ano passado, são as motos mais velozes; superam em cerca de 10 km/h as Honda CB500R e Yamaha YZF-R3 na longa recta de Aragão, chegando aos 207 km/h.

O australiano Tom Edwards (Kawasaki) foi o mais rápido, na frente do holandês Robert Schotman (Kawasaki) e do alemão Luca Grunwald (KTM).

Tomás Alonso obteve 36.º tempo, a 7,034 do líder; tal como muitos outros pilotos, Alonso não rodou na segunda sessão, à chuva. O seu companheiro de equipa Sam Lochoff terminou na posição seguinte.

Superstock 1000 – Reiterberger na frente

Em Aragão tem também início este fim-de-semana o Europeu de Superstock 1000. A primeira sessão foi afectada pela chuva, e com alguns pilotos nem chegaram a sair. Os melhores tempos surgiram na segunda sessão, a seco, e foi Markus Reiterberger quem realizou o melhor tempo. Nas posições seguintes ficaram Roberto Tamburini e Max Scheib.

Todos os resultados aqui.