MotoGP: Puig Team Manager da Repsol Honda

107

Alberto Puig regressa à equipa oficial da Honda em MotoGP em 2018: o ex-piloto espanhol acaba de ser nomeado Team Manager da Repsol Honda a partir deste ano, substituindo Livio Supo, que inesperadamente anunciou a sua saída no final da temporada passada.

Puig sempre teve uma relação muito próxima com o HRC e com o seus pilotos, mas tinha deixado a equipa em 2014 para ir supervisionar a Asia Talent Cup e outras actividades envolvendo jovens pilotos, sempre vinculado ao departamento de competição do construtor japonês.

Sendo um verdadeiro ‘caça-talentos’ – foi o impulsionador das carreiras de pilotos como Casey Stoner, Toni Elias ou Dani Pedrosa – foi manager de Pedrosa até ao final de 2013, estando sempre ao lado do piloto espanhol até então.

Agora, depois de uma breve ausência na box da Repsol Honda, Puig – que completa 51 anos de idade no próximo dia 16 – regressa como team manager, começando já nos primeiros testes de pré-temporada em Sepang, no final de Janeiro, sendo, a par do manager técnico Takeo Yokoyama, responsável pelas operações e reportando a Tetsuhiro Kuwata, director do HRC, manager da divisão de operações de competição.

Alberto Puig foi o segundo espanhol a conquistar uma vitória na categoria de 500 cc (GP de Espanha de 1995), mas a sua carreira sofreu um forte revés devido uma queda na qualificação do GP de França, em Le Mans, nesse ano.

Sofreu uma  fractura grave da perna esquerda e não terminou a temporada. Correu nos dois anos seguintes, mas longe do nível anterior e retirou-se após a temporada de 1997.

Conhecido por não ter papas na língua, Puig é por vezes polémico, mas é um personagem muito respeitado no paddock e dentro do HRC.