MotoGP: Barcelona-Catalunha alterado para 2018

53
Circuito Barcelona-Catalunha

A direcção do circuito de Barcelona-Catalunha concordou em levar a cabo as alterações pedidas pela Federação Internacional de Motociclismo para poder voltar a receber um grande prémio do Mundial de Velocidade.
Depois do fatal acidente de Luis Salom em 2016, os pilotos do Mundial pediram melhorias na escapatória da curva 12, nomeadamente o afastamento da barreira de protecção e a utilização de maior área de gravilha em vez da zona asfaltada requerida pela F1. Agora esse desejo será satisfeito.
A escapatória voltará a ser em gravilha e a barreira de protecção no exterior da curva será recuada cerca de 20 metros. Para isso serão eliminados dois blocos da bancada C e toda a bancada H será totalmente deslocada para deixar espaço para a nova escapatória. Deixará por isso de ser usada a chicane após a curva 12, usada nos últimos dois anos, e da qual ninguém gostava.

As alterações na escapatória da curva 12

Na curva 10 passará também a ser sempre usada a variante da F1, como aliás já foi usada nos dois últimos grandes prémios realizados no circuito catalão, em 2016 e 2017, pelo que a anterior curva 12 passará a ser a curva 13. O circuito passará ainda a ter 4627 m de perímetro, em vez dos anteriores 4655.
Para além disso, o circuito será ainda totalmente reasfaltado antes do GP da Catalunha de 2018, agendado para o fim-de-semana de 15, 16 e 17 de Junho.

A bancada C vai perder dois módulos