Moto2: Kalex já rodou com motor Triumph

A Kalex testou pela primeira vez em pista o seu protótipo para Moto2 equipado com motor Triumph.

114
Kalex Triumph testes Valencia
Por causa do mau tempo Jesko Raffin rodou apenas na segunda-feira

A Kalex esteve no Circuito Ricardo Tormo, em Valência, onde rodou com um novo protótipo equipado com motor Triumph.

O construtor alemão passou as últimas semanas a adaptar o seu quadro ao motor Triumph tricilíndrico para este primeiro teste em pista.

A Triumph será fornecedora oficial e exclusiva dos motores da categoria Moto2 a partir de 2019. Depois dos primeiros testes com foco no desenvolvimento do propulsor, os fabricantes de chassis recebem agora também algumas unidades do motor britânico para desenvolvimento da ciclística.

Kalex Triumph testes Valencia
Jesko Raffin rodou com o protótipo Kalex de Moto2 com motor Triumph

Para os testes de desenvolvimento a Kalex recrutou Jesko Raffin, e planeou três dias em Valência com o novo protótipo. O objectivo era para rodar e a passar toda a informação a Michael Ferger. Este é chefe de mecânicos da equipa de testes e anteriormente trabalhou com Raffin. Porém, a chuva contínua forçou a uma alteração dos planos, tendo a equipa concluído apenas um dia de testes.

Kalex Triumph testes Valencia
A equipa de testes e desenvolvimento da Kalex em Valência

Kalex usa ainda motor sem especificação Moto2

Para este primeiro teste a Kalex usou um motor Triumph 765 sem qualquer preparação para competição, mas mesmo assim quer Jesko Raffin quer a equipa sairam satisfeitos.

Explica Alexander Baumgärtel, CEO e designer do construtor alemão: «Para este teste usámos apenas componentes standard no que diz respeito ao motor, electrónica e embraiagem, mas no final o Jesko conseguiu rodar em 1’36.6 [o actual recorde de Moto2 em corrida é 1’35.312]. Isto é um bom tempo de referência para nós. Por isso estamos muito satisfeitos com este primeiro teste. Claro, teria sido tremendamente mais útil ter conseguido acumular mais quilómetros, mas foi um bom começo de programa de testes».

Apesar de terem rodado apenas um dia, Baumgärtel diz terem atingido um nível que esperavam alcançar apenas no segundo ou terceiro teste com o motor de origem. Por isso agora têm que esperar pela central electrónica oficial deste motor para planear o próximo teste em pista.

Kalex Triumph testes Valencia
Raffin rodou ainda com um motor de origem