Mário Patrão motivado para o 6.º Dakar

165
Mário Patrão com Licínio Pina, Presidente do Conselho de Administração Executivo do Crédito Agrícola

Antes de partir para a América do Sul Mário Patrão convocou os jornalistas para falar da sua sexta participação no Dakar, na sede do seu principal patrocinador, o Crédito Agrícola.

O piloto de Seia, com 41 anos de idade, estará à partida de mais um Dakar aos comandos de uma KTM oficial, desta vez com uma moto totalmente nova, em busca do seu melhor resultado, apesar de uma pequena lesão da qual está a recuperar, e também com a missão de ajudar a equipa austríaca a conquistar mais um triunfo, sempre com as cores do CA, que há 12 anos apoia o piloto português.

«Este ano participo com condições diferentes, com uma moto nova, e espero que este seja um Dakar importante para mim, pois tenho condições para fazer um bom resultado», diz Patrão, cujo objectivo é terminar entre os 10 primeiros, melhorando assim o seu melhor resultado na prova, que foi o 13.º lugar alcançado em 2016.

Uma das suas missões no seio da equipa é assegurar, se necessário, ajuda aos seus companheiros da fábrica austríaca: «Vamos ter duas etapas maratona, em que não há assistência, e como a mecânica é uma área que domino, poderei resolver qualquer problema que possa surgir. Estarei para contribuir para o melhor resultado possível, que seria mais uma vitória».

Em preparação para a 40.ª edição do Dakar Mário Patrão participou este ano em provas africanas, como a Panafrica e o Rali de Merzouga, e prepara-se agora para enfrentar aquela que será, segundo a organização, uma das mais duras edições do Dakar, que terá início no dia 6 de Janeiro em Lima, no Peru, terminando dia 14 em Cordoba, Argentina.