Kawasaki Ninja H2 SX, os detalhes

A versão original da H2, a Kawasaki "turbo" com quadro tubular, causou grande furor dadas as suas prestações e conceito. Agora a Kawasaki procura trazer toda essa tecnologia para a H2 SX, um modelo com alguma apetência turística.

3446

O mundo motociclístico foi abalado com a apresentação da Kawasaki Ninja H2, com a sua construção muito exclusiva e motor com compressor, que na versão R oferece aproximadamente 300 cavalos de potência e atingiu os 400 km/h em 26 segundos nas mão de Kenan Sufuoglu. Este ano a Kawasaki decidiu colocar esta tecnologia ao serviço de uma moto que pode alcançar uma mais amplo leque de clientes e que “pisca o olho” aos antigos clientes da ZZR1400.
A Ninja H2 SX é uma turístico desportiva que tem por base a mecânica da H2. O quadro treliça em tubos de aço e o motor de quatro cilindros com compressor, que garante uma potência de 200 cv, são aqui utilizados para trazer o melhor da tecnologia ao mundo real, segundo a Kawasaki. O “Balanced Supercherged Engine”, nome dado a esta unidade motriz, foi desenvolvido para ser usado no dia-a-dia, com uma resposta mais forte que a H2 a médios regimes, com uma grande eficiência de combustível. As suas características procuram oferecer uma utilização descontraída em grandes distâncias, maneabilidade a baixa velocidade e a exaltação que só um motor com compressor consegue oferecer.

  FICHA TÉCNICA

MOTOR E TRANSMISSÃO

Tipo 4 cilindros, 4 tempos, refrigeração líquida, DOHC, 4 válvulas
Cilindrada 998 cc
Diâmetro/Curso 76 mm x 55 mm
Potência máxima 200 CV/11.000 rpm
Binário máximo 137,7 Nm/9.500 rpm
Alimentação Injecção electrónica, compressor
Compressão 11,2:1
Escape Sistema de escape 4-1
Embraiagem Multidisco, banho de óleo
Transmissão final corrente
Caixa de velocidades 6 velocidades

CICLÍSTICA

Quadro Quadro de treliça tubular em aço
Braço oscilante Mono-braço oscilante em alumínio
Pneu dianteiro  120/70 R 17
Pneu traseiro  190/55 R 17
Suspensão dianteira Forquilha invertida de 43 mm com 120 mm de curso, com regulação de compressão e extensão de hidráulico, com pré carga da mola.
Suspensão traseira Monoamortecedor Uni-Trak, com 139 mm de curso, com regulação de compressão e extensão de hidráulico, com pré carga da mola.
Travão dianteiro Dois discos de 320 mm, pinças monobloco de montagem Radial, com Cornering ABS.
Travão traseiro Disco de 250 mm, com pinça de dois pistões

PESO E DIMENSÕES

Altura 1205 mm
Altura do assento 835 mm
Distância entre eixos 1480 mm
Comprimento Total 2.135 mm
Peso em ordem de marcha 256 kg
Capacidade do depósito 19 l

A Ninja H2 SX pesa apenas mais 18 kg que a versão desportiva o que a coloca numa relação de peso potência entre a Ninja H2 e a ZZR1400. As alterações ao nível estrutural do quadro em treliça, visaram permitir o transporte de passageiro e bagagem, mantendo umas boas prestações e estabilidade em velocidades elevadas. A H2 SX tem um grande potencial de aceleração junto com um elevado nível de conforto para turismo uma posição de condução desportiva mas descontraída e um conjunto de elementos electrónicos de última geração que aumenta a confiança na utilização de todo este potencial. É utilizada uma IMU(Inertial Mesurement Unit) da Bosch que garante a leitura precisa dos movimentos da H2 SX para gerir a actuação do controlo de tracção, da elevação da roda dianteira e do ABS, que tem modulação para facilitar a entrada em curva.
O motor foi revisto face à primeira unidade da H2, e aqui garante uma melhor eficiência, com consumos 25% abaixo dos apresentados pela desportiva. Como o motor tem menor circulação de gases, menos admissão e logo menos escape, o silenciador por ser muito mais pequeno e leve.

As carenagens da Ninja H2 SX são bastante mais envolventes, mas continuam a ter uma imagem desportiva QB. Estas carenagens, agora completas até à zona inferior da moto e por cima da mecânica, são possíveis porque esta nova versão do motor funciona a temperaturas mais baixas. Entre destaca-se ainda o Cruise Control, que é uma adição muito interessante para uma moto que pretende oferecer qualidades como turística. Com as viagens em mente, a Kawasaki disponibiliza para a Ninja H2 SX um conjunto específico de malas laterais com as cores das carenagens. Estas têm uma capacidade de 28 litros e albergam um capacete integral, foram desenhadas com um sistema de fixação que as integra o máximo possível com a moto, de forma a não tornar esta demasiado larga na traseira.

A H2 SX está disponível com dois níveis de equipamento destintos, sendo o SE o que oferece mais “confortos”, como o painel em TFT, as luzes de iluminação em curva e um ecrã maior. As duas versões chegam ao mercado português no final de Fevereiro, início de Março. Os preços são de 20.995 euros para a versão base e 25.295 euros para a versão SX, ainda está por defenir o preço das versões equipadas com malas.

Kawasaki H2 SX, descrição em vídeo