Juanfran Guevara abandona o Mundial

79

Juanfran Guevara, que em 2018 deveria estar de novo aos comandos de uma KTM da RBA BOE Racing Team na categoria de Moto3 do Mundial de Velocidade, anunciou hoje que vai retirar-se das competições.

O piloto espanhol de 22 anos surpreendeu com esta notícia, alegando motivos económicos e pessoais para parar a sua carreira. A par das competições, Juan Francisco continuou os estudos, frequentando o curso de gestão de empresas na Universidade Católica de Murcia.

«A minha paixão pelo mundo do motociclismo não mudou abolutamente nada, mas diferentes motivos económicos, e principalmente pessoais, levaram-me a tomar esta decisão irrevogável», diz em comunicado o piloto espanhol, que este ano tinha conseguido o seu primeiro pódio no Mundial.

«Foi uma decisão muito dura e pensada e tomei-a com a ajuda, em primeiro lugar, da minha família, de toda a direcção do meu clube de fãs e dos principais patrocinadores que me apoiaram ao longos destes anos», acrescenta Guevara que, pelo vistos, se vai tornar empresário: «Decidi concentrar a minha carreira no mundo empresarial, os estudos que tenho combinado todos estes anos com as corridas do Mundial. Cheguei a um ponto em que creio que desta forma vou poder crescer mais como pessoa e dedicar, para além disso, mais tempo a diferentes projectos que tenho vindo a desenvolver nos últimos anos e que até agora não tenho podido defender como merecem».

Juanfran Guevara chegou às Moto3 ao Mundial em 2013, depois de ter sido vice-campeão europeu no ano anterior. Nestas cinco temporadas de grandes prémios o seu melhor resultado foi alcançado precisamente em 2017, tendo terminado a temporada em 11.º, com um único pódio, o terceiro lugar alcançado em Mugello.