GP da Argentina: Vierge na pole, Oliveira na terceira linha

Num dia com condições climatéricas complicadas, Xavi Vierge conseguiu a sua primeira pole postion. Miguel Oliveira vai arrancar da sétima posição.

76
GP da Argentina
Miguel Oliveira

Foi em condições climatéricas difíceis que hoje se realizaram as sessões de qualificação para o GP da Argentina. O circuito Termas de Rio Hondo recebeu os pilotos com temperaturas mais baixas do que ontem; com a chuva a cair intermitentemente a pista esteve molhada mas muitas vezes com zonas secas. Foi nestas condições que Xavi Vierge conquistou a sua primeira pole position.

Lorenzo Baldassarri liderou grande parte da qualificação. Quando parecia que tinha a pole assegurada, vários pilotos conseguiram voltas rápidas no final. Um deles foi Xavi Vierge que acabou mesmo por bater o tempo do italiano. Vierge tinha começado a sessão com pneus slick e esteve muito tempo longe dos primeiro,. Depois mudou para os pneus de chuva e no final começo a recuperar por posições, chegando á pole. Foi a primeira pole position para o catalão de 20 anos de idade, no seu 44.º GP.

«Foi uma qualificação difícil no início. Primeiro saí com slicks quando a pista estava meio seca, mas alguns sectores estavam muito molhados», disse o piloto da Dynavolt Intact GP. «Quando vi que não estava suficientemente rápido, troquei para os pneus de chuva, mas tive pouco tempo para mudar a moto para a afinação de molhado. Quando saí outra vez continuava a chover e o asfalto estava totalmente molhado. Nunca pensei que a pole fosse possível, as a cada volta ia ficando mais rápido e senti-me bem na moto. Puxei ainda mais a cinco minutos do final e quase caí, mas consegui recuperar e consegui a minha primeira pole position em Moto2.»

Lorenzo Baldassarri e Danny Kent – também com uma última volta rápida – completam a primeira linha.

GP da Argentina
Baldassarri, Vierge e Kent

Oliveira em sétimo

Miguel Oliveira parecia ter um lugar garantido na primeira linha da grelha, ocupando a terceira posição. Nos momentos finais, com a pista mais molhada, alguns pilotos conseguiram melhorar precisamente no final, empurrando Oliveira para o sétimo lugar.

«Foi uma sessão de qualificação um pouco estranha, porque não estava a chover no início e depois apenas choveu em certas zonas da pista», explicou o piloto da KTM. «Para dizer a verdade, quando estava a chover mais intensamente não me senti completamente confortável na moto, e isso significa que não pude melhorar o meu tempo. Vamos começar da 7ª posição, o que não é nada mau, mas gostaríamos de estar mais à frente na grelha. Teremos de ter algumas boas voltas iniciais para não perdermos terreno para o grupo da frente».

Miguel Oliveira – que no ano passado saiu da pole e ainda detém o recorde da pole de Moto3 neste circuito – vai arrancar da terceira linha da grelha partida.

GP da Argentina
Miguel Oliveira

Moto3 – estreia de Arbolino

Em Moto3 houve também um estreante na pole. Depois de vários pilotos terem passado pelo primeiro lugar, seria Tony Arbolino a conseguir a pole, a primeira da sua carreira.

O piloto italiano de 17 anos de idade, na sua segunda temporada de Mundial, conseguiu a volta mais rápida antes de começar a chover, e ninguém mais conseguiu bater o seu tempo. O piloto da Marinelli Snipers Team conseguiu atacar o cronómetro na altura certa e foi recompensado.

Marco Bezzecchi passou várias vezes pela liderança e terminou a qualificação no segundo posto. Gabriel Rodrigo terminou em terceiro, satisfeito por arrancar da primeira linha da grelha no seu grande prémio, diante do seu público. No ano passado o piloto argentino conseguiu alinhar apesar de estar a recuperar da clavícula fracturada no Qatar, mas acabou por cair na corrida.

GP da Argentina
Tony Arbolino

Todas as classificações aqui.