Desporto nacional: arranque para o MX, TT e trial

Vários campeonatos nacionais arrancaram no passado fim-de-semana, motocross, todo-o-terreno e trial.

101
MX Freixo de Espada à Cinta

No fim-de-semana passado arrancaram os campeonatos nacionais de motocross, trial e de todo-o-terreno.

O motocross começou um pouco mais tarde do que o previsto, depois de cancelada a primeira prova por causa do mau tempos.

Assim, coube a Freixo de Espada à Cinta receber a primeira ronda da temporada, o que aconteceu pela sétima vez, sendo a 11.ª que recebe uma prova do nacional de MX.

Estiveram presentes cerca de 50 pilotos divididos pelas diversas categorias, e foi notada a ausência de um deles. Hugo Basaúla, campeão em título, tinha anunciado adias antes ter abandonado a Kawasaki, e esperava-se a sua presença com uma nova moto, mas isso não aconteceu.

O grande vencedor foi Paulo Alberto, arrecadando vitória nas duas mangas de MX1 e a de Elite. Alberto só não liderou a primeira volta da primeira manga de MX1.

A classificação dos três primeiros em ambas as mangas de MX1 foi igual, com vitória de Alberto, Luis Correia em segundo e Sandro Peixe na terceira posição.

Em MX2, vitória para Diogo Graça em ambas as mangas. Na primeira Luis Outeiro – vindo dos iniciados – e Bruno Charrua ocuparam as posições seguintes; na segunda manga esses lugares foram ocupados por Ricardo Freire e Renato Silva.

Nos Infantis B, Tomás Santos e Guilherme Esteves venceram uma manga cada um, mas foi Esteves quem saiu coma vitória final, apesar de empatados em pontos.

O campeonato prossegue em Casais de São Quintino, dia 1 de Abril.

TT Baja do Pinhal

Os concelhos de Oleiros, Proença-a-Nova e Sertã foram palco da primeira ronda do Nacional de TT, a Baja do Pinhal. O mau tempo fez uma trégua que poupou os participantes, mas os trilhos estavam encharcados com a chuva intensa dos dias anteriores.

A prova ficou marcada pela ausência de Sebastian Buhler. O vice-campeão nacional tem estado bastante activo na sua preparação invernal, incluíndo a participação em divcersas competições, e sofreu uma queda quando preparava a primeira corrida do campeonato. A queda ocorrida dias antes da Baja do Pinhal levou o piloto da Yamaha a ter ficado internado na Unidade de Cuidados Intermédios do Hospital de Cascais durante uns dias.

Seria o tri-campeão nacional António Maio a vencer, liderando os dois dias de prova, terminando com 6 min de vantagem para o segundo classificado.

«Terminar com uma vitória logo na primeira prova do Campeonato foi excelente. A competição foi bastante exigente ao nível da concentração e também muito traiçoeira, com muitos perigos, devido ao piso muito escorregadio por causa chuva. Tentei imprimir um ritmo constante do princípio ao fim, o que surtiu efeito. O meu objetivo era terminar a prova com 25 pontos. Objetivo cumprido. Ganhar esta prova sem qualquer percalço, sem quedas foi bastante bom. Não tive problemas na mota, a Yamaha portou-se bem como sempre e só posso dizer, que foi uma excelente corrida», disse Maio no final.

A acompanhar Maio no pódio estiveram Mário Patrão e Salvador Vargas.

Quads e SSV

Nos quads foi Arnaldo Martins quem alcançou a vitória, apesar de estar ainda a recuperar de uma queda. Filipe Martins e Fábio Ferreira completaram o pódio.

Entre os SSV, vitória para João Monteiro, seguido de Pedro Carvalho e Ricardo Carvalho.

Nesta classe disputa-se pelo segundo ano consecutivo a Taça Yamaha, reservado aos pilotos aos comandos do Yamaha YXZ 1000R. Ricardo Carvalho foi o vencedor na categoria Open, enquanto quer na categoria Stock, onde compareceram apenas dois pilotos, Vasco Melo levou a vitória.

A segunda prova realiza-se a 7 e 8 de Abril, no Algarve, com a Baja TT de Loulé.

Trial da Padela

Também o Campeonato Nacional de Trial começou com atraso em relação à data inicialmente prevista, devido ao mau tempo.

O Monte da Padela foi o palco da ronda inaugural, que contou coma presença de 52 pilotos para percorrer a oito zonas delineadas.

Foi sem grandes surpresas que Diogo Vieira foi criando a sua vantagem desde o início para conquistar a vitória final. Ao conseguir cumprir a terceira volta sem penalizar em qualquer zona, Vieira venceu com 43 pontos de vantagem sobre o seu mais próximo adversário, Javier Piñero. Leandro Castro completou o pódio.

Nos consagrados Bernardo Vots levou a melhor sobre Mariana Afonso e Rita Vieira, enquanto na promoção o pódio foi ocupado por Paulo Ballas Jr., Mariana Valente e Miguel Valente.

João Silva levou os louros nos iniciadosm com Diogo Pereira e Dinis Sá nas posições seguintes. Nos Infantis houve apenas um participante, Matias Mesquita.

O campeonato tem agora uma longa pausa até à próxima prova, prevista para dia 30 de Setembro em Chaves.