Dani Pedrosa operado em Barcelona

58
Dani Pedrosa

Dani Pedrosa ainda não sabe se poderá alinhar no próximo GP, em Austin, no Texas. Em consequência da queda no GP da Argentina, o piloto espanhol sofreu uma fratura intra-articular do rádio distal direito. A lesão foi detectada após uma tomografia computadorizada 3D.

Dani Pedrosa foi operado ontem no Instituto Catalão de Traumatologia e Medicina do Desporto (ICATME) do hospital Quirón Dexeus. A operação levada a cabo por Xavier Mir serviu para reduzir a fractura e fixá-la com um parafuso de titânio.

A avaliação de Dani Pedrosa será feita após as primeiras 48 a 72 horas; se os resultados forem positivos, iniciará a recuperação funcional no sábado. Dependo dos seus progressos será tomada a decisão de participar ou não no GP das Américas. O mais provável é o piloto da Honda regressar apenas no grande prémio seguinte, em Jerez de la Frontera.

Recorde-se que Dani Pedrosa caiu logo na primeira volta do GP da Argentina, empurrado por Johann Zarco. Saíndo da trajectória e pisando a zona mais molhada da pista, Pedrosa não conseguiu evitar a queda, sofrendo um highside.

Início de temporada complicado

Este está a ser um início de temporada complicado para Dani Pedrosa. Depois de ter sido apenas 7.º no GP do Qatar, agora não pontuou na Argentina; é também provável que não corra no Texas. Para já é 12.º no campeonato, e é provável que chegue ao primeiro GP em Solo europeu, o GP de Espanha, com os 9 pontos que possui neste momento, e já longe da liderança do campeonato. Não é uma situação conveniente para Pedrosa especialmente numa altura que se discute a sua continuidade ou não na Repsol Honda Team depois do final do ano.

Actualmente com 32 anos, Dani Pedrosa está no Mundial desde 2001. Entre 2003 e 2005 conquistou três títulos consecutivos, dois de 125 cc e um de 250 cc, e já nessa altura era afligido pelas lesões. Com esta operação, Pedrosa soma ao longo da sua carreira uma dezena e meia de cirurgias, depois de já ter partido ossos um pouco por todo o corpo. Por exemplo, já foi operado duas vezes à clavícula direita e uma vez à esquerda, e várias vezes ao pulsos. Para além de reparar ossos fracturados, Pedrosa foi submetido a outro tipo de intervenções, como por exemplo, três cirurgias ao braço direito por causa do síndroma compartimental (conhecido por arm pump) e uma ao braço esquerdo. Dani Pedrosa