Dakar 2018: Mário Patrão está fora

520

Devido a problemas de saúde, Mário Patrão não poderá estar à partida do 40.º Dakar, que começa no próximo dia 6, em Lima, Peru.

O piloto de Seia dirigiu-se na tarde do dia 31 de Dezembro às urgências do Hospital Nossa Senhora da Assunção com fortes dores abdominais de que se queixava desde essa manhã, tendo sido imediatamente transferido para o Hospital de Viseu.

Segundo comunicado oficial «foi-lhe diagnosticada uma perfuração no intestino, tendo sido submetido de urgência a uma intervenção cirúrgica, na qual lhe foi extraído o apêndice».

Mário Patrão está ainda no hospital, aguardando que lhe seja dada alta pela equipa médica, mas fica assim impossibilitado de estar presente à partida do Dakar. Este é um rude golpe para o piloto depois de um intenso ano de preparação.

«O sentimento é de tristeza e de frustração. Tinha tudo pronto para partir no dia 1 de Janeiro. Considero que fizemos um bom trabalho de preparação, mas infelizmente não vou conseguir estar à partida. Resta-me levantar a cabeça e continuar a lutar com todas as minhas forças. Agradeço a todos os patrocinadores que mesmo neste momento tão difícil estão comigo», diz Mário Patrão, para quem este seria a sexta participação no Dakar.

A comitiva portuguesa fica assim reduzida a três pilotos – Paulo Gonçalves, Joaquim Rodrigues e Fausto Mota -, havendo ainda no ar a dúvida em relação à participação de Paulo Gonçalves, cuja decisão surgirá hoje depois do shake down em Lima.

 

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.