Dakar 2018: conhecido o percurso

220
Paulo Gonçalves com a 40.ª edição do Dakar na mão... ou não fosse um dos favoritos

A apresentação do Dakar 2018 decorreu ontem no Pavilion d’Armenonville em Paris, ocasião em foi divulgado o percurso definitivo para a histórica 40.ª edição da mítica prova, que decorrerá entre 6 e 21 de Janeiro.
O percurso levará os participantes a percorrer 9000 quilómetros ao longo de três países, partindo de Lima, no Perú, cruzando a Bolívia para depois terminar em Córdoba, na Argentina.

Dunas vão ser prato do dia no Perú

Será uma edição dura, com cerca de 4500 km de especiais, sete das quais serão 100% dunas e off piste. E as dunas começarão logo nas primeiras etapas, com Marc Coma, director desportivo da prova, a revelar que os concorrentes «vão encontrar todo o tipo de areia no Perú», acrescentando que «será uma edição mágica, onde os pilotos vão poder batalhar pelas dunas e perder-se no Perú. Também jogámos um pouco com as etapas, por exemplo, na segunda etapa as motos vão sair depois dos carros. Na quarta etapa as motos terão uma partida estilo motocross. Na quinta etapa verão as dunas de Tanaca pela primeira vez. E na Bolívia, depois do dia de descanso em La Paz, as motos terão a primeira de duas etapas maratona. Uma das etapas mais longa será a 8.ª, Uyuni-Tupiza [1082 km, dos quais 498 km de especial]. E na entrada para a Argentina começará a ficar claro quem serão os favoritos à vitória».
À partida em Lima no dia 6 de Janeiro estarão 190 motociclistas, entre eles vários portugueses. Paulo Gonçalves será um deles, e esteve presente em Paris na cerimónia de apresentação: «Tal como esperávamos, o próximo Dakar será um dos mais competitivos da história e será, talvez, um dos mais difíceis até à data», disse o piloto português da Monster Energy Honda Team. «Na apresentação de hoje pudemos ver que não teremos um único dia relaxado e todos os dias serão extremamente exigentes fisicamente, pela pilotagem e pela navegação. Da nossa parte, daremos tudo, todos os dias, para tentar chegar a Córdoba na melhor posição», concluiu Gonçalves, já praticamente recuperado da mão lesionada em Marrocos.

O Dakar 2018 em números:
Sete etapas totalmente realizadas em dunas e off-piste;
Duas etapas maratona para as motos;
Cerca de 4500 km de especiais;
Cerca de 4500 km de ligações;
Cinco dias a uma altitude superior aos 3000 metros.

As etapas

Dia Etapa País Especial Total
6/1 Lima-Pisco Perú 31 272
7/1 Pisco-Pisco Perú 267 278
8/1 Pisco-San Juan de Marcona Perú 295 501
9/1 S. Juan de Marcona-S. Juan de Marcona Perú 330 444
10/1 San Juan de Marcona-Arequipa Perú 264 770
11/1 Arequipa-La Paz Perú/Bolívia 313 758
12/1 Dia de descanso em La Paz Bolívia
13/1 La Paz-Uyuni Bolívia 425 726
14/1 Uyuni-Tupiza Bolívia 498 584
15/1 Tupiza-Salta Bol./Argentina 242 754
16/1 Salta-Belén Argentina 372 795
17/1 Belén-Chilecito Argentina 280 484
18/1 Chilecito-San Juan Argentina 375 722
19/1 San Juan-Córdoba Argentina 423 904
20/1 Córdoba-Córdoba Argentina 119 284
    Total (km) 4234 8276