Dakar – 11.ª etapa: mais um abanão na classificação geral

135
Toby Price

Toby Price foi o vencedor da 11.ª etapa do Dakar, que levou os pilotos a percorrer 205 km de ligações e 280 de especial. Foi a primeira parte da segunda etapa maratona da prova.

O australiano dominou a etapa, mas venceu com apenas 1’38 sobre o2.º classificado, Kevin Benavides, com Antoine Meo a encerrar os três primeiros.

A etapa ficou marcada pelo abandono de mais um dos protagonistas. Joan Barreda foi forçado a desistir. Primeiro perdeu-se, e depois foi obrigado a sucumbir à lesão no joelho, cujas dores suportava há dias, depois sda queda que quase levou ao abandono na 7.ª estapa, e agora atingiu o limite.

«Hoje decidi parar aos 100 km da especial. Luitei nos últimos dias, com a inteção de terminar este Dakar na melhor posição possível, superando os problemas físicos que se foram agravando. Comprovei que comportava demasiado risco para a minha segurança continuar com este ritmo de corrida. Agora é hora de recuperar e voltar às competições o mais depressa possível, mas em perfeitas condições. Obrigado a todos pelo vosso apoio!», explicou o piloto espanhol no final do dia.

Matthias Walkner foi apenas 5.º na etapa, mas mantém a liderança da prova, cuja classificação geral teve nova alteração: Kevin Benavides é de novo 2.º e Toby Price está na 3.ª posição.

Pablo Quintanilla teve problemas com a alimentação da sua Husqvarna, perdeu muito tempo a resolvê-lo e ao terminar a etapa em 12.º, desceu para 8.º na classificação geral.
Todas as classificações aqui.

Declarações:
1. Toby Price (3.º da geral): «Ontem foi… nunca me senti tão mal na minha vida. Hoje apenas queria tentar recuperar algum tempo, e acho que conseguimos um pouco, mas vai ser difícil, de tão atrás que estamos. É bom conseguir a vitória numa etapa. Na primeira semana fui bastante conservador, mas agora consegui algo mais, é bom conseguir uma vitória em etapa, porque este ano ainda não tinha conseguido. O meu objectivo é tentar manter-me em duas rodas, não voltar a viver um dia como o de ontem e ver o que isso nos dará no final.»

2. Kevin Benavides (2.º da geral): «Mudámos o chip depois de ontem e saímos para puxar forte. comecei muito atrás e apanhei muitos camiões que tinham escavado toda a pista. Foi um bom resultado e reduzimos a diferença para o líder. Vamos continuar a puxar até ao final.»

3. Antoine Meo (5.º da geral): «Terceiro na etapa de hoje, foi um bom dia. Sofri uma pequena queda a 10 km do final, mas nada de grave. De um modo geral estou bastante contente com o dia.»

4. Ricky Brabec (6.º da geral): «Hoje começámos uma nova etapa maratona, a segunda deste Dakar. Estou muito mais contente do que quando cheguei ao final ontem, porque foi um pesadelo tentar encontrar aquele maldito waypoint. Sinto-me bem e a moto também está a funcionar bem. Vamos continuar a lutar para terminar este Dakar o melhor que pudermos. Espero que o Joan [Barreda] melhor e fique bom rapidamente.»

5. Matthias Walkner (1.º da geral): «As coisas correram bem para mim, hoje. Estava um pouco nervoso porque não queria errar e perder o tempo que ganhei ontem. A etapa foi boa, mas o meu ritmo podia ter sido um pouco melhor. Mas não queria mesmo cometer qualquer erro por forçar demasiado. Fiquei bloqueado atrás de um carro perto do final da etapa e não quis arriscar a ultrapassagem e isso custou-me alguns segundos. De um modo geral sinto-me muito bem, o meu corpo está a habituar-se a todo este esforço. Faltam apenas três dias, por isso vou manter-me concentrado e continuar assim.»