Africa Eco Race – 4.ª etapa: Ullevalseter fora da luta

162
Paolo Ceci venceu a etapa

A caravana da Africa Eco Race cumpriu hoje a quarta etapa entre Assa e Fort Chacal, numa distância de 501 km e com uma especial bem longa, de 499 km.

O dia ficou marcado pela avaria da moto de um dos candidatos à vitória e vencedor de duas edições anteriores (2015 e 2016): Pal Anders Ullevalseter parou depois do CP1 com problemas mecânicos; os seus compatriotas Felix Jensen e Marius Helmersen param para o ajudar, mas sem sucesso.

Ullevalseter foi forçado a chamar a organização e arcar com a dura penalização. O norueguês está totalmente arredado da luta por um bom resultado, mas não baixa os braços: «Se a moto chegar a tempo e eu conseguir resolver o problema, quero continuar. O objectivo será conseguir vitórias em etapas», diz o piloto de 49 anos, citado pelo jornal norueguês Harstad Tidende. Ullevalseter está em 19.º da geral a mais de 21 horas do líder.

Ainda antes desta quarta etapa para as pistas houve alterações nas classificações: foram feitos alguns ajustes nos tempos da terceira etapa que acabaram por retirar a vitória a Luis Oliveira. Com os tempos corrigidos – foram retirados cinco minutos a Ceci e dois a Oliveira – a vitória foi atribuída a Paolo Ceci, ficando o piloto português com a 2.ª posição, 0’26 atrás do italiano.

Luis Oliveira voltou a liderar em vários sectores, mas terminou em 2.º

A vitória na etapa de hoje foi para Paolo Ceci, com Luis Oliveira mais uma vez a brilhar. Foi Oliveira quem foi liderando ao longo do dia, mas perdeu tempo no último sector e acabou por chegar ao final 8’52 depois de Ceci no scratch.

O italiano é líder e Luis Oliveira é agora o 2.º classificado da tabela geral. Apesar de faltar ainda muito para o final da prova, os quase 44 minutos que Paolo Ceci tem na classificação geral sobre o piloto português dão-lhe algum descanso. Mas nada está garantido… Oliveira já mostrou que têm que contar com ele.

Rui Oliveira ao lado de Ullevalseter, que sofreu problemas mecânicos nesta etapa

Rui Oliveira teve um dia um pouco mais difícil que os anteriores, perdendo algum tempo após o CP2 e que já não conseguiria recuperar, terminando a etapa em 7.º, a 1h06’20 do vencedor.

Quanto a João Rôlo, o piloto da Anadia voltou a melhorar, sendo desta vez 21.º no final da etapa, o que o fez subir uma posição na classificação geral, para 22.º.

Amanhã a quinta etapa leva os participantes de Fort Chacal a Dakhla, naquela que será a mais longa etapa até agora. serão 632 km, mas ‘apenas’ 436 de especial.

João Rôlo voltou a subir na classificação

Classificação da 4.ª etapa:

  4.ª etapa, 501 km, especial 499 km
1 Paolo Ceci ITA KTM 5h38’57
2 Luis Oliveira POR Yamaha a 8’52
3 Simone Agazzi ITA Honda a 35’02
4 Martin Benko SLK KTM a 57’06
5 Henrik Rahm SWE KTM a 1h01.38
6 Jonathan Blackburn GB KTM a 1h04’02
7 Rui Oliveira POR Yamaha a 1h06’20
8 Franco Picco ITA RGP a 1h10’53
9 Sylvain Espinasse FRA KTM a 1h12’47
10 Edouard Leconte FRA KTM a 1h20’00
21 João Rôlo POR KTM a 4h42’17

 

Classifica geral após 4 etapas:

1 Paolo Ceci ITA KTM 17h39’59
2 Luis Oliveira POR Yamaha a 43’58
3 Rui Oliveira POR Yamaha a 2h19’52
4 Martin Benko SLK KTM a 2h25’19
5 Henrik Rahm SWE KTM a 2h56’56’
6 Jonathan Blackburn GB KTM a 3h20’22
7 Nathan Rafferty EUA KTM a 3h31’53
8 Franco Picco ITA RGP a 3h37’07
9 Edouard Leconte FRA KTM a 4h19’58
10 Felix Jensen NOR KTM a 4h42’43
23 João Rôlo POR KTM a 25h08’55